31 May 2007

MARIA do CÉU CONCEIÇÃO - Uma Mulher das Arábias



O que é que um nome tão Português como Maria do Céu Conceição e um nome oriental como Dhaka têm em comum? Em princípio, nada. No final TUDO.

Maria do Céu Conceição, 29 anos, plena de energia e com um coração do tamanho do mundo.
Dhaka, bairo miserável nos arredores da Capital do Bangladesh.


Maria do Céu Conceição, assistente de bordo da Emirates, profissão distante, no país do maior rendimento per capita do Mundo.
Dhaka, onde o círculo vicioso da miséria, a quase escravidão, perduram, à mistura com a maior degradação e convívio com todo o tipo de falta de higiene e consequentes doenças, Hepatite nas suas piores formas, Tuberculose, etc.


Maria do Céu Conceição que, muito cedo percebeu que o seu Mundo era maior que Portugal e se expandiu.
Dhaka, o lugar fechado, de onde não se sai e de onde não se acredita poder sair.


Dhaka e Maria do Céu Conceição cruzaram-se um dia, há 4 anos. Dhaka, fez perceber a Maria do Céu Conceição a razão do seu caminho ter ido tão para o Oriente. E encontraram-se. Resultou daí esta união o DHAKA Project em que tudo me diz que Dhaka sairá a ganhar mas, também me diz da GRANDEZA da Maria do Céu Conceição

Convido todos, sem excepção a visitarem http://www.rtp.pt/, escolham a opção video e depois em procurar escrevam - em reportagem. Vale cada segundo dos cerca de 24mnts de transmissão.




Um verdadeiro exemplo a seguir.
Orgulho-me de saber que esta Mulher, EXISTE, no Mundo em que vivo.
.

2 comments:

isabel mendes ferreira said...

eu tb. e muito.
e tb a inveja desta coragem...

por opção costumo viajar para "lugares" sem turistas aos montes e já vi um pouco de tudo no muito que falta por esse mundo....e frequentemente dou por mim a pensar que faço eu neste pedaço de lugar onde existe tanto ... e nada...

____________________um beijo.

sinceramente comovida por partilharmos a mesma admiração. por alguém tão especial...

___________________________até sempre.
Manuel.

Viper said...

Muito bem apresentado! Ela não está sozinha, mas se a acompanharmos com o nosso apoio, muito melhor ficará, podendo 'voar' mais alto! Muitos poucos fazem muito!