30 March 2007

Cordeiro de Deus - como Todos, sem excepção somos átomos de, parte integrante, pertença de Um Todo que nos une, que nos dá a identidade de Ser. Que nos mostra que devemos antes de mais, respeitar-mo-nos, aceitar-mo-nos. Tudo seria tão mais simples .... Deus, Mozart, Karajan, eu, tu, não seremos todos Eu?

5 comments:

eu, eu e mais eu said...

é o cumulo da megalomania

wonderful world said...

É tão difícil sermos objectivos quando os protagonistas somos nós...mais difícil ainda automatizar os nossos pensamentos na vida quotidiana!
Não será menos complicado substituir certas crenças por outras mais racionais, e melhor, integrá-las no nosso dia a dia?...

Um objectivo nunca é alcançado até que esteja automatizado.

Na sensibilidade musical é o máximo!!!

Manuel Calçada said...

A abnegação do Eu individual em prol do Eu colectivo. Respeito tudo e todos para me poder respeitar a mim. Não será o oposto dos comentários aqui deixados?

MC

isabel mendes ferreira said...

eu diria Manuel que TU és mais Eu...


beijos.

(obrigada)




Isa (piano ...do instinto)
__________________


bom dia com esta Tua músca.

luna said...

"eu colectivo"?? Qué isto? Será o regresso à fase da não-consciência de si e ao sonho da criança em ser o mesmo de tudo o que a rodeia?